Por toda a minha vida

Vereador RJ

Há 40 anos, eu conheci um homem muito bom, o melhor de todos. Um médico, psiquiatra, que dedicava sua vida a ajudar o próximo, principalmente os menos favorecidos. Seu nome, Gerson Bergher. Eu me apaixonei, namoramos, casamos. Foram muitos os momentos felizes, amigos, as dificuldades, as lutas e as conquistas. E, comigo ao seu lado, ele sempre persistiu; e nunca houve batalha perdida.

E nesta vida inteira de convivência e parceria, o nosso amor só aumenta a cada dia. E falo no presente, porque sei, que, apesar de ter partido, na última segunda-feira de maio, Gerson está mais presente do que nunca, bem aqui no meu coração.

Está presente para orientar cada passo da minha vida, cada decisão da minha carreira, sempre incentivada por ele. Foi com Gerson que aprendi as lições básicas e também as mais profundas do que é ser um político de verdade. Enquanto os políticos exerciam seus podres poderes, Gerson dava lições de amor, generosidade e desapego. Dedicou a sua carreira a cuidar dos cidadãos mais carentes. Criou um trabalho voluntário em comunidades pobres que jamais havia sido feito. Lutou para dar dignidade a quem vivia na mais profunda miséria. Era esta a sua missão. Era assim que entendia a política, e não apenas uma forma de ganhar votos e poder. Jamais atuou em benefício próprio. E é pelo amor infinito que sinto por ele,  e por tudo o que me ensinou, que continuarei honrando o seu nome e me dedicando à sua causa, por toda a minha vida.